Consenho Nacional do Café
22.05 - BSCA realiza curso de Processamento de Café CQI no Brasil 22.05 - Minasul: Expocafé 2018 supera expectativas 21.05 - Minasul comemora dia "D" para o fechamento de negócios na Expocafé 18.05 - Semana: CNC coordena seminário sobre estatísticas do café 11.05 - CNC - Balanço Semanal de 07 a 11/05/2018 10.05 - Encontro no Cerrado Mineiro foca em produção diante das mudanças climáticas 09.05 - ´Vivendo café e gerando valor compartilhado´ é o tema dos 25 anos da Expocaccer 09.05 - Café especial: Brasil se consolida como fornecedor de qualidade no mercado dos EUA 09.05 - Dados oficiais de café devem ser levados mais a sério, diz superintendente da Cooxupé 04.05 - CNC - Balanço Semanal de 30/04 a 04/05/2018 27.04 - Semana: CNC anuncia segunda edição do Prêmio Café Brasil de Jornalismo 20.04 - CNC - Balanço Semanal de 16 a 20/04/2018 18.04 - Negócios, palestras e seletiva de barismo. Veja destaques do 1º dia do Simcafé 18.04 - Encontro debate produção de café diante de mudança climática no Cerrado Mineiro 17.04 - Café especial: ações internacionais em março devem gerar US$ 13,4 milhões 17.04 - Cooxupé analisa cafeicultura com otimismo para 2018 10.04 - 10º Simcafé promete muita informação e novidades a partir desta terça 17.04 - Cooperado da Expocaccer vence 27º Prêmio Ernesto Illy de Qualidade Sustentável do Café 13.04 - COMUNICADO: Fórum Mundial de Produtores de Café se tornará uma Organização 13.04 - Semana: CNC defende sustentabilidade econômica nas reuniões da OIC
Notícias - Café na Mídia

Brasil lidera produção mundial de café, mas perde receitas
Folha de S.Paulo / Vaivém das Commodities
21/05/2018

Mauro Zafalon

O Brasil reafirma neste ano a liderança mundial na produção de café. A safra renderá 58 milhões de sacas, um volume recorde.

As receitas que ficam nas mãos de produtores, das indústrias e até dos exportadores brasileiros, no entanto, encurtam.

O café tem produção e demanda mundiais crescentes, mas as receitas ficam cada vez mais na pós-industrialização e menos na produção inicial.

E o Brasil, líder mundial nas exportações de grãos, não tem presença na oferta externa de café industrializado, produto que gera valor agregado e está reservado aos grandes grupos.

As exigências sobre os produtores crescem cada vez mais, principalmente as ligadas à sustentabilidade e à qualidade do produto, o que eleva custos.

Essa qualidade, porém, rende mais na ponta do consumo do que no valor da saca. O Brasil avança anualmente na quantidade de café considerado diferenciado no mercado.

Neste ano, os dados do Cecafé (Conselho dos Exportadores de Café do Brasil) indicam que o país colocou 10,1 milhões de sacas de café no mercado externo.

Desse volume, 18% foram de cafés diferenciados, que representaram apenas 21% das receitas totais obtidas no período.

Se os cafés diferenciados rendem menos do que poderiam, as receitas com exportação de café torrado e moído decepcionam ainda mais. Ano após ano o país vem registrando queda neste segmento.

Nos quatro primeiros meses deste ano, o Brasil exportou o correspondente a US$ 4,24 milhões de café torrado e moído, mas importou US$ 18,81 milhões no mesmo período.

O mercado externo já está ocupado por grandes empresas, muitas delas atuando também no mercado interno brasileiro. A manutenção do "status quo" é conveniente para muitas.

O Brasil é atraente para as gigantes do setor não só porque aqui elas se abastecem de matéria-prima, mas também estão de olho no segundo maior mercado consumidor do mundo.

A produção brasileira de café será recorde porque as lavouras passaram pela chamada bienalidade positiva. Os cafeeiros produzem muito em um ano e perdem força no seguinte.

A produção deste ano deverá ser 29% superior à de 2017. Quando comparada à de 2016, período em que houve outra bienalidade positiva, o aumento é 14%.

NY - ICE US (US$ cents / lb-peso)
Contrato 23/05/18 24/05/18 Dif.
Jul/18 119,35 120,55 1,20
Set/18 121,65 122,80 1,15
Dez/18 125,20 126,35 1,15
ICE Europe (US$ por tonelada)
Contrato 23/05/18 24/05/18 Dif.
Mai/18 1726 1730 4,00
Jul/18 1751 1755 4,00
Set/18 1741 1744 3,00
SP - BM&FBovespa (US$/saca)
Contrato 23/05/18 24/05/18 Dif.
Set/18 144,45 145,95 1,50
Dez/18 147,95 149,50 1,55
Mar/19 154,40 156,00 1,60
CEPEA ESALQ/USP (R$ a vista)
Variedade 22/05/18 23/05/18 Dif.
Arábica 6 455,47 451,98 - 3,49
Robusta 6 336,60 331,38 - 5,22
Dólar Comercial
US$ 1 22/05/18 23/05/18 Dif.
R$ 3,6447 3,6251 - 0,02
CNC - Sede Brasília (DF)
SCN Qd. 01, Bloco C, nº 85, Ed. Brasília Trade Center - Sala 1.101
Brasília (DF) - CEP: 70711-902
Fone / Fax: (61) 3226-2269 / 3342-2610
E-mail: presidente@cncafe.com.br
CNC - Representação São Paulo (SP)
R. Treze de Maio, nº1558 - 6º andar
Bela vista, São Paulo (SP) - CEP: 01327-002
Fone: (11) 3284-6800 / Fax: (11) 3287-4600
E-mail: presidente@cncafe.com.br

Desenvolvido por Solute