Consenho Nacional do Café
19.06 - Cocatrel inicia o recebimento de café com possibilidade de recordes 18.06 - Torrefadores vivem experiência na Região do Cerrado Mineiro 18.06 - Minasul: Academia do Campo está formando a primeira turma 15.06 - CNC - Balanço Semanal de 11 a 15/06/2018 14.06 - Minasul adquire espaço à altura de sua expansão 14.06 - Cooperados aprovam venda da antiga unidade da Cocapec em Claraval (MG) 14.06 - BSCA realiza curso “Cafés do Mundo” em Varginha (MG) 11.06 - Cooxupé: colheita da safra 2018 de café ocorre dentro da normalidade até o momento 11.06 - Minasul participa de encontro com cooperativas no Somar 2018 08.06 - CNC - Balanço Semanal de 04 a 08/06/2018 07.06 - Minasul se mobiliza para realizar um grande Dia C 06.06 - SP: Colheita do café atinge 5% na Alta Mogiana 06.06 - Cafeteria Dulcerrado realiza 3º Balaio do Café no sábado, dia 9 05.06 - Mercado de cafés especiais deve crescer 19% em 2018 04.06 - Cooxupé deixa de embarcar entre 100 e 150 mil sacas nos dias de greve 04.06 - Mercado Futuro: Minasul bate recorde em negociações 04.06 - Expocaccer inicia Jornada da Qualidade 04.06 - Acarpa já trabalha a todo vapor na organização da 26ª Edição do Seminário do Café 30.05 - Semana: Governo prorroga prazo para adesão ao PRR do Funrural 29.05 - Presidente Silas Brasileiro se manifesta sobre greve de caminhoneiros
Notícias - Associados

FENICAFÉ: irrigação é fazer mais com menos, aponta Federação do Cerrado
Agência SAFRAS
13/03/2018

Fábio Rübenich

A Feira Nacional de Irrigação em Cafeicultura (Fenicafé 2018) foi aberta, hoje, em Araguari, no Triangulo Mineiro. O presidente da Federação dos Cafeicultores do Cerrado (MG), Francisco Sérgio de Assis, destacou que irrigação é fazer mais com menos. Segundo ele, quando os cafeicultores do Cerrado de Minas Gerais começaram a utilizar a irrigação nas lavouras, gastava-se três mil litros para cada hectare cultivado com café. Hoje, a utilização oscila entre 800 a mil litros. "Isso é o que? Isso é racionalização do uso da água, isso é tecnologia, isso é sustentabilidade", frisou.

Valorização da pesquisa O presidente da Federação disse que a cafeicultura necessita de uma atuação contínua dos órgãos de pesquisa, como Embrapa e Epamig. "Hoje temos 29 campos demonstrativos com doze variedades... um trabalho da nossa Federação junto com a Embrapa e com a Epamig, que nos têm dado um suporte magnífico. Portanto, muito obrigado a essas entidades e seus representantes aqui presentes".

Segundo Assis, não há progresso sem pesquisa. "Precisamos cada dia mais valorizar a pesquisa, porque a Embrapa, em parceria com o Ministério da Agricultura, foi fundamental da decisão do Supremo Tribunal Federal na manutenção do Código Florestal Brasileiro. Então, precisamos exaltar a importância desses órgãos", apontou.

AgroMais e transparência – O presidente da Federação dos Cafeicultores do Cerrado destacou, ainda, o trabalho que o Ministério da Agricultura, representado na Fenicafé pelo seu secretário-executivo, Eumar Novacki, tem realizado pela cafeicultura "O AgroMais identificou os processos da agricultura, diminuindo a burocracia que tanto atrapalha o Brasil... esse estado pesado, essa papelada que temos que fazer sem nunca chegarmos a um objetivo. Nós precisamos é desta modernidade, ter a capacidade e a coragem de diminuir a burocracia", comentou.

Segundo ele, o compliance, plano de transparência do Ministério da Agricultura, tem facilitado para o governo ser mais ágil. “Um exemplo é a liberação de mais de R$ 90 bilhões até fevereiro no Plano Safra. É o dinheiro certo na hora certa. Parabéns, Ministério da Agricultura. Parabéns por valorizar a cafeicultura, pois onde tem café tem riqueza, e nós temos que dividir riqueza e não pobreza", apontou. Segundo Assis, a riqueza tem que ser destacada, pois é ela que gera empregos e dá um futuro melhor para a nação.

2018, ano de eleições – Francisco Sérgio de Assis lembrou que este ano é um divisor de águas, por ser um ano de eleições. "Nós precisamos votar naqueles que defendem o agro, a nossa atividade, a que gera riqueza, responsável por 70% do PIB brasileiro. Precisamos ter coragem de quebrar paradigmas, analisar quem de fato trabalha para nós, não aquele que só vem bater nas costas", criticou. Conforme ele, a política brasileira precisa de reformas e é necessário apoiar aqueles que têm coragem de fazer reformas. "O (Michel) Temer tem feito reformas e nós temos que apoiar", exaltou.

NY - ICE US (US$ cents / lb-peso)
Contrato 18/06/18 19/06/18 Dif.
Jul/18 114,45 114,10 - 0,35
Set/18 116,70 116,40 - 0,30
Dez/18 120,15 119,85 - 0,30
ICE Europe (US$ por tonelada)
Contrato 18/06/18 19/06/18 Dif.
Mai/18 1701 1696 - 5,00
Jul/18 1687 1685 - 2,00
Set/18 1693 1685 - 8,00
SP - BM&FBovespa (US$/saca)
Contrato 18/06/18 19/06/18 Dif.
Set/18 137,05 136,65 - 0,40
Dez/18 140,65 140,25 - 0,40
Mar/19 145,80 145,40 - 0,40
CEPEA ESALQ/USP (R$ a vista)
Variedade 15/06/18 18/06/18 Dif.
Arábica 6 449,29 448,99 - 0,30
Robusta 6 335,51 333,84 - 1,67
Dólar Comercial
US$ 1 18/06/18 19/06/18 Dif.
R$ 3,7400 3,7443 0,00
CNC - Sede Brasília (DF)
SCN Qd. 01, Bloco C, nº 85, Ed. Brasília Trade Center - Sala 1.101
Brasília (DF) - CEP: 70711-902
Fone / Fax: (61) 3226-2269 / 3342-2610
E-mail: presidente@cncafe.com.br
CNC - Representação São Paulo (SP)
R. Treze de Maio, nº1558 - 6º andar
Bela vista, São Paulo (SP) - CEP: 01327-002
Fone: (11) 3284-6800 / Fax: (11) 3287-4600
E-mail: presidente@cncafe.com.br

Desenvolvido por Solute